ManSpreading | WomanSpreading? - Biografias Eróticas
Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

ManSpreading | WomanSpreading?

Parece que isto dos homens se porem de perna aberta nos transportes públicos, nos jardins, centros comerciais e cafés começa a ser muito mal visto, e vistas bem as coisas, agora já é perseguição. É matéria para supositório, mas isto sim é mesmo verdade, e melhor seria, meus amigos, que fosse mentira.

O que parecia uma brincadeira, não tarda muito será um caso de saúde pública, estamos aqui a profetizar, mas que fique registado para o futuro, não vão dizer que não avisámos. E é uma porra isto!! quando perseguem homem de perna aberta, estão incentivando mulher relaxada para ficar na rua exibindo crica, e chamam a isso womanspreading.

Gaja de perna aberta está bom, mas gajo de perna aberta está ficando arriscado, e até perigoso. Estão vendo esse sinal aí em baixo, pois bem, meus amigos, essa merda está sendo espalhada pelos metros da Europa, gajo que é apanhado nesses preparos, está fodido!!!, apanha multa com certeza e pode até ser corrido.


Tão vendo aí, né, não se compreende essa merda, se diz por aí no supositório que foram um bando de gajas de vários pontos do mundo que começaram se exibindo nesses preparos, mostrando coxas e bucetas peladas, para quebrar mitos e estereotipos das gajas mal comportadas.

Foda-se!! que não estou percebendo isto, este mundo está virando, são mesmo ressabiadas, umas até referindo que, quando eram meninas, as mamães repreendiam dizendo "eh menina, se quer ser bem vista, não se senta de perna aberta".

Sempre se pensou que isso era uma questão de natureza, e não uma questão moral, Deus até podia ter dividido os colhões, dar um ao homem e outro colhão para a mulher, mas não porra!! foi logo dar dois colhões no homem. E fez pior, ainda colocou pila no meio. Assim tá dificil!!. E pessoal sabe, colhão precisa de ser refrigerado, senão, meu amigo, cola e aquece, e isso sim é que é um problema.

Gaja não precisa de refrigeração, e se precisa, bem, então é como essa aí em baixo, peluda, mas aí, perna aberta não resolve, só mesmo chap chap de água fresca, ou então gilette.


E problema para homem sobre womanspreading de mulher? Bem problema não existe, esse problema é só mesmo da cabeça de mulher, porque homem gosta, quem não gosta de ver gaja abrindo perna e mostrando calcinha aí para o pessoal. Toda a gente gosta, nós aqui estamos nessa, apoiamos o womanspreading, porque é bom, positivo, agradável.

Quem não gosta de womanspreading porra!! é mesmo mulher.

Fomos ouvir Dona Odete uma anti-womanspreading e nos disse, "essas putas aí estão abrindo perna pro pessoal, e já não dá, mulher decente de perna fechada está sendo mal vista, e homem não gosta, está faltando homem que gosta de mulher de perna fechada, isso é problema, essas putas estão estragando a mística, porra!! homem precisa de imaginação, não é visão do fruto, logo ali escancarado, senão não dá".

Nós até dissemos para ela, "mas Dona Odete, é libertação, as meninas querem mostrar seu material, não querem proibição", bem só podemos dizer que Dona Odete ficou fodida com essa sugestão, saiu dizendo "liberdade o caralho!! elas são umas putas, estão se dando aí para os caras e porra!! para isto do womanspreading só se safam as gajas boas, e isso menino, é discriminação."


"Mas Dona Odete, essas meninas boazudas estão dizendo que impedir perna aberta é sexualização da mulher, repressão, limites, sabe?", "O caralho é que é, o que essas putas estão fazendo é homenssização, não estão vendo que é bom ser mulher, e meninos, cona aberta não fica bem, dá mau ar compreende, não é higiénico, e homem precisa refrigeração".

"E os meninos, porra!!, essas putas estão fazendo com que haja perseguição da rapaziada, eu sou mulher decente, mas eu gosto de manspreading, gosto, né, dá gosto ver homem de perna aberta, é bom sinal, que tem colhão grande, percebe? isso é positivo", continuámos a debater, a dizer a Dona Odete que havia homens atrevidos, que abriam perna indesejável, mas Dona Odete gritou logo, "mas eu gosto cara, sou mulher decente, mas gosto de sentir perna de homem no transporte público, porra!!! porque você acha que eu ainda ando de transporte público?, eu sou uma senhora decente, tenho carro, caralho, eu gosto deles encostando".

Realmente não havia solução, Dona Odete sabia bem o que queria, tinha seu entendimento seguro, "e sabe mais", dizia ela, "meninos estão sofrendo, colhões estão doendo, de tanto aperto para dentro, e isso é mau, é um caso de saúde pública, uns estão andando a pé, outros, como esse aí em baixo, fingindo de mulher".


Já sei que as trolls da internet vão olhar para este movimento e fazer a habitual pergunta: “Mas os histéricos dos machistas não têm temas mais importantes?”. Minha gente, haverá sempre. Tal como me parece ser necessário existir sempre espaço para se ir refletindo em conjunto sobre estas subtilezas do feminismo, perpetradas por homens e mulheres, que na verdade condicionam o sexo masculino na sua liberdade individual. Tão simples quanto isto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não deixe de comentar, o seu comentário será sempre bem vindo