Porque é tão importante o Blogroll - Biografias Eróticas

Porque é tão importante o Blogroll

Tenho andado abatido, longe deste confessionário, palavras que troquei com uma menina, sobre coisa do blogroll, visitei a página dela, gostei e colei, e lhe deixei um link, veja se gosta e me cole.

Saiu depois ela me dizendo, sabe gostei muito da sua página, mas devia ver melhor, do que se fala do blogroll, que ele é mau para o rank e tudo o mais, só por isso não vou colar.

Respondi-lhe, minha amiga não seja idiota, porque esses que falam assim, do rank, google e outras merdas, de que o blogroll prejudica, são os mesmos que dizem, que blogroll é só bom num sentido, das páginas dos outros para as deles, pensam muito em dinheiro.

Pense bem minha amiga, de que servem os blogues, senão para estar ligados entre si, nessa massa imensa cibernética, para que serve então o rankeado, se estamos todos ligados, ligue ligue menina e não seja estúpida, mais e melhores pra sermos muitos, para isso serve um blogroll imenso.


Não seja como aqueles idiotas, que pensam que são importantes, que contam pra alguma coisa, sem nada para oferecer, arrogantes dispostos a receber, inteligências pequenas e avaras, não é dinheiro que nós queremos, mas que nos visitem porque sabe bem, essa ilusão de nos sentirmos apreciados, porra menina, não há nada melhor que o blogroll, é um lufa lufa de sai e entra, parece sexo de foder.

Passou-me depois o messenger, nem sei como, não esperava, dizendo depois não quis comentar, sabe gosto muito mas não colo, meu amigo só pensa em cu, deve ser veado com certeza, sabe meu blogue é rosinha, a condizer com o meu nome, de Rosa é isso aí, minhas amigas enlouqueciam, se eu pusesse você no meu blogroll.

Fui-lhe logo dizendo, Rosa meu amor, sou veado sim senhor, mas também gosto de outras coisas, de ir ao cu a meninas, pense bem nas suas amigas, que também estão querendo, ser rosinha é muito pouco, fazemos assim um negócio, eu lhe faço três perguntas, se você responder sim a todas elas, ganho o seu blogroll por alguns dias.

Ela saiu teclando, rindo e dizendo, tudo bem faça suas perguntas, quero ver ao que eu vem, diga-me Rosa "gosta de levar no cu?", era uma pergunta arriscada, muitas mulheres dizem que não gostam, mais aquelas sem a experiência, o messenger esperou, ela estava a pensar, vi então um "sim", "sim gosto de levar no cu".

"Estou vendo que é brasileira, aí chamam boquete, aqui chamamos broche, me diz Rosinha, gosta de fazer boquete?", esta era fácil, toda a mulher gosta de fazer broche, mas aquelas púdicas falsas que só pensam, vai ela respondeu "gosto sim e muito".

"Esta não conta é só para saber como é, o que faz, isso aí", "sou enfermeira", me respondeu, "enfermeira? então minha amiga, você está habituada a ver caralhos? e quando aparece assim um grande, você não fica imaginando que gostava de mamá-lo e fodê-lo?", "é uma pergunta?", "é mas esta não conta".

Messenger aguardava, "sim, ás vezes, aparecem homens bonitos, bem apetrechados, imagino sim, e uma vez fiz um boquete, mamei um doente que me pediu, convenceu-me dizia que estava morrendo, tudo mentira, mas gostei e mantive a mentirinha".

"E outra vez", continuou ela, "estava de turno de noite, um cara bem apessoado me dizendo, Rosinha você é linda, senta aqui no meu colo, senta, me deixa cheirar sua buceta, sempre insistindo, tocando campainha, altas horas da noite, e olha meu amigo, tirei minhas cuequinhas, me sentei em cima dele, lhe dei uma noite de felicidade, dormiu que nem um anjo depois".

"Sabe, Rosa estou adorando você, nem quero perguntar-lhe mais nada, porque tinhas muitas outras coisas", disse-lhe, "Sabe, deixa, vamos falando", continuei, sai ela "todas as perguntas que fizer não contam, mas vou pôr você no meu blogroll".

Há dias me disse que as amigas estão adorando.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não deixe de comentar, o seu comentário será sempre bem vindo