Quais as 3 maiores preocupações do homem de hoje? - Biografias Eróticas

Quais as 3 maiores preocupações do homem de hoje?

Ou a TRILOGIA PSICO-SEXUAL MASCULINA

Não recomendo este post a ninguém. Não é um estudo, nem sequer uma reflexão, digamos que é uma espécie de inspiração, como se estivesse num buraco, viesse à superfície, respirasse profundamente, e depois da confusão de cheiros e cores, retirasse deles uma espécie de sentimento comum.

E desta vez o que chegou é que o ser masculino passa a maior parte do tempo da sua vida agarrado ao pénis ou preocupado com ele, e neste caso com todas as suas funções. 

Os outros órgãos estão ali na boa, quietinhos, a produzir o que têm a produzir, mas o pénis tem de fazer tudo e mais alguma coisa, o desgraçado tem de mijar, tem de foder, tem de estar mole pra uma coisa, rijo pra outra, está exposto aos elementos, foda-se!!! que é um stress, se está frio, lá está a mão no bolso a aconchegá-lo, se está calor, há que dar-lhe margem pra respirar, e o pior, nem sequer sabe bem o que é, se é músculo só, se é órgão, falta-lhe identidade.
E pra quem não é nada, ou coisa pouca, há religiões por sua conta, outras que por sua conta o sequestram, judeus e outros a cortá-los, são só bocados mas caralho, o Adão a foder a Eva, "maçã e cobra é mentira, foi o caralho sim senhor", falos em estátuas, pedregulhos por todo o lado, só o sol é seu amigo, gajos, nudistas, a ocupar a sua existência a abaná-los.

E os medos, foda-se os medos, de perdê-lo, "aconteceu um acidente, foi só um braço, o caralho salvou-se? sim, então o resto que se foda, e os pesadelos horríveis, canibais em volta dele, gajas a darem-lhe dentadas, vais-me dar um murro, "não batas no caralho, men", tudo serve para o encolher, sempre a recato do que possa suceder. 

E no percurso de vida? ao principio, mija bem e fode bem?, está tudo bem, mais ao meio, mija bem e fode mais ou menos? bom vamos ver como corre, mais lá para a frente, ele que pelo menos mije, porra que um gajo não faz mais nada que viver nos intervalos do que quando pensa no caralho.

Resumindo e concluindo o centro da existência masculina é o caralho, porque se não houvesse caralho era como se não houvesse nada, e se houvesse alguma coisa, não tinha piada.
Mas depois deste sofrimento todo, nesta guerra surda e interior, vêm a seguir os traumas da execução da sua função mais nobre, servir para reproduzir sim, mas convenhamos com uma pilinha pequena e umas pingas, para isso de reproduzir, dá para desenrascar, não não, o que importa mesmo é que sirva para foder.

1. O Tamanho

E aqui começamos pelo tamanho. A preocupação primeira é esta, e para o homem o coiso nunca é grande mais. As gajas e, já agora, os gajos que gostam de levar no cu, até podem não gostar, dizem é grande demais, dói muito quando entra, é mais dor que prazer, mas não, para o homem grande é sempre bom. 

Até que mais importante do que foder é poder agarrá-lo com a mão cá em baixo e ainda haver muito caralho lá para a frente. É o prazer de exibir, pôr em display, calças de ganga ou calções e ver-se que ali há coisa, há chamariz.

Poderão até dizer por aí "ah o tamanho não importa", revistas, jornais, blogs etc, os médios é que são bons, se for pequeno a coisa resolve, mas a verdade é que o homem não liga a isso, o homem com o caralho é como a anoréctica com a gordura, só que ao contrário, o gajo olha pro espelho e a coisa é sempre pequena.

O gajo estica a coisa, estrangula o coitadinho cá em baixo, quando mede murcho, quanto mede teso, e porra!! e terapêuticas, ou whatever, foda-se que há mais medicamentos, técnicas e merdas que pros doentes do coração ou coisa pior. 

Um gajo pode estar a estrabuchar tem direito a um comprimido, uma angioplastia e pros gajos que querem um caralho maior, há de tudo, é comprimidos, pomadas, gajos a esticar o caralho com técnicas, o bicho preso a uma pedra, bathmates, flash vaginas, merdas tipo Frankenstein, alumínios com parafusos e porcas tipo ortopédicas, e operações, foda-se, sr. Dr. meta aí mais cinco, uma tipo preto.

E há ainda os ilusionistas, cortam a pintelheira para parecer maior, é anéis a apertar, elásticos, uns até dois e três preservativos ao mesmo tempo, a criatividade não tem limites, a necessidade aguça o engenho, só para superar tanto sacrifício.

Ou seja, resumindo e concluindo, gajo importa-se com o tamanho do caralho, melhor, não pensa em outra coisa.

2. A duração 

E o tempo de espera, com tamanho ou sem tamanho, aqui mais que sofrimento é sonho, e a seguir àquele, o que o homem mais deseja é ter absoluto controle da foda.

Por vontade dele, o gajo metia o caralho num buraco, começava a mover para cima e para baixo, e depois enfim fazia as tarefas do dia a dia, tratar dos assuntos, da papelada, ler o jornal, consultar os emails, e o caralho sempre a dar sempre a dar.

Gagos do clube da ejaculação precoce sentem-se quase todos, uns mais, outros menos, e então quando perguntam no fim "gostaste?", tá tudo fodido, é um sintoma, podem ter estado meia hora a foder, mas é pouco, satisfeitos só se a vitima ficasse toda rota e aproveitasse uma distracção para se porem a milhas.

Foda-se e aqueles que batem duas e três punhetas antes, a ideia é estar tipo estátua, furar e furar a assobiar para o ar, até coca-colas porra!, fresquinhas encostadas aos colhões, a ver se o gajo não se vai abaixo e explode sem controle, sem domínio.

Ou seja, gajo preocupa-se e cronometra a duração da foda e cuidado com aqueles que dizem "hum foi rápido". 

3. A frequência


Depois temos a frequência. Isto já é matéria de especialistas. O gajo comum médio contenta-se com o tamanho e um tempinho bom mais ou menos, mas o técnico, o next-level, o competidor não.

Se não sofre com o tamanho ou a duração sofre com a frequência, é o comum "dei dez sem tirar", o gajo quer foder foder e enquanto a gaja não tiver pra aí uns dez orgasmos não está satisfeito. 

Há ali um certo orgulho, uma reputação a defender, não querem que as gajas de hoje para amanhã se queixem, e digam "eh pá foi muito fraquinho, deu só cinco ou seis sem tirar".

O gajo especialista sofre se não atinge ou supera o seu record, o comum sonha por manter uma marca modesta de dar duas numa noite toda se se conseguir. 

E por aqui também há de tudo, é suplementos, produtos naturais, folhas de bananeira a enrolar o instrumento, é oleado e tratado como se fosse um animal, uma peça sempre bem cuidada, para que na hora da verdade não falhe nada.

Estes meus senhores, os mistérios mais insondáveis da psique masculina, tanta guerra e tanto sofrimento que podia ser evitado....


4 comentários:

  1. o que me ri deste post, mas é a pura das verdades... Claro que tamanho conta, quem quer um pack de salsichas 6?! Coelhinho não ehehehehehehe

    ResponderEliminar
  2. Mto bom! É que é mesmo assim, se está calor pk esta calor, se chover pk chove!
    Parabéns pelo texto!

    ResponderEliminar

Não deixe de comentar, o seu comentário será sempre bem vindo