Sabe quais são os 50 sonhos eróticos mais quentes? - 6# a Jibóia - Biografias Eróticas

Sabe quais são os 50 sonhos eróticos mais quentes? - 6# a Jibóia

Se não sabe, não se preocupe porque eu também não. Tenho lido tanto sobre isto dos sonhos eróticos que cheguei à conclusão que ninguém sabe. Uns dizem que são confusos, que não se deve levar a sério o que se sonha, que não acontece no mundo real, é o subconsciente a descansar, que o significado é todos e nenhum, pelo que o melhor é mesmo falar sobre o assunto e inventar um significado qualquer.

E real só mesmo a parte molhada, ao passar a mão lá por baixo, o que fica da explosão entre as pernas, de erótico só o sonho, a cair para trás até de manhã, a perguntar-me, mas vi-me porquê?.


E como tudo parece complicado, faço eu a minha interpretação a passar ao sexto, já que os outros se os quiser estão aqui em categoria.


6. Sonho erótico com 6 # A Jibóia



Isto já me vem acontecendo há algum tempo, é uma espécie de sonho e pesadelo, lembro-me bem como começou, foi por causa dos chineses, o chefe apareceu-me no gabinete, "eh pá tamos aí com um problema", pensei logo, "se este cabrão vem com esta conversa, o mais certo é ser fodido", ele a dizer, "eh pá o Lemos não veio, estão aí os chineses do dinheiro, tens de fazer a apresentação".

O cabrão deu-me a volta, era boa a mulher dele, já sabia umas coisas dela, D. Manuela gostava de foder, e o Batista meu patrão, de gostar de a ver, mas com uma agenda tão concorrida, já estava na fila há algum tempo, talvez fosse desta vez.


Fui para a reunião, lá estavam os chineses, do que falavam via serpentes, afinal era um casal pequenino, ele com olhos pequenos desconfiados, ela de olhos grandes sempre a rir, ao lado a Gabriela, minha amiga, adorava os broches que me fazia, já lhe fora à cona e ao cu, tinha um sorriso de gozo, eu ali em pé a gesticular, a ver se os chineses entendiam alguma coisa, mais ao lado estava a Ana Rita, uma gordinha cheia de tesão, fizera-me um broche uma vez, mas nessa altura dei-lhe pouca atenção, ao fundo estava o Sérgio, meu paneleiro de horas vagas, director cheio de cunhas, ia-lhe ao cu quando podia.


Apontava para o quadro a dizer umas balelas, com os chineses a parecer atentos, só que todos olhavam-me prós colhões, tinha levado calças apertadas, não esperava tal tarefa, naquela sexta-feira informal, com um enchumaço do caralho, com eles a ver-me nu a imaginar, foda-se o que é que o gajo tem ali no meio das pernas, com o Sérgio rabo a salivar, a Gabriela a gozar, a Ana Rita a babar, até a chinesa a admirar, com o marido a desconfiar.




A coisa resultou mas fiquei traumatizado, o Batista corno veio ter comigo, "você meu caro é um génio", "a chinesa disse ao marido que era o maior, fechámos negócio é o que interessa", eu a pensar, "tudo bem, vê lá é quando me dás a cona da D. Manuela".


E foi assim, nessa noite chegou o meu primeiro sonho, brincava com o meu caralho, quando olhei para baixo, estava crescido como uma jibóia, grande grande de meio metro, "foda-se que coisa enorme, estou acordado?", era difícil agarrá-lo, mexia-se sozinho com vontade própria, apareceu-me D. Manuela no sonho, a gritar muito alto "ai meu querido".


Até o Sérgio apareceu, a empurrar D. Manuela a querer mamá-lo, "é todo meu" dizia, eu assustado com coisa tão grande agarrada às pernas, a gritar "não lutem que dá prós dois", abriam a boca mas não cabia, lambia um por baixo e outro por cima, eu já chorava "não dá nãó dá é muito grande", mas D. Manuela não desistia, toda nua abria as pernas, a fazer exercícios a massajar a cona, gritava alto endiabrada "dá dá tem de dar", eu a tentar metê-lo lá dentro, o Sérgio a dizer "ai meu deus dás cabo dela", que amargura "esta jibóia não dá pra foder".


Acordei sobressaltado, lá fui muito a custo pró trabalho, não é que encontrei D. Manuela, aquele corpinho que eu vira em sonho, a sorrir pra mim e pro meu caralho, com ela a dizer-me "parece-me que dormiu mal esta noite", eu cá mim "foi foi de tanto te tentar foder".


2 comentários:

Não deixe de comentar, o seu comentário será sempre bem vindo