Minha mulher tem um namorado - BIOGRAFIAS ERÓTICAS
Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

Minha mulher tem um namorado

Antes de casarmos eu e a minha esposa não pensávamos que os nossos trabalhos podiam afetar tanto a nossa vida. Eu vou contar o que se passou no confessionário porque pessoal é preciso estar de olho aberto. Não facilitar não.


Ainda muito jovens eu com 28 e ela com 27 anos, nós viajamos muito para fora, havendo períodos especialmente no verão que mal nos vemos.

Tudo isso fez com que eu me desinteressasse um pouco do sexo, mas ela não, porque começou a reclamar muito dizendo que eu não me aplicava e não fazia a quantidade de sexo que ela quer.

A minha esposa para além de jovem é uma mulher sexualmente muito ativa e eu sabia que quando casou comigo já tinha dormido com pelo menos seis homens diferentes.

Um desses homens que namorara a minha mulher antes de se casar comigo, um dia sem saber que eu era o marido, ele contou que a minha esposa gostava muito de foder com dois homens ao mesmo tempo.

Esse homem que até era um pouco desbocado contou qua a minha mulher fodia com ele quando namorava com outro, que por sinal, vim depois a saber, era eu.

E por isso, quando a minha esposa voltou a reclamar por mais sexo eu disse “amor, tens de arranjar um namorado”.

Ela surpreendeu-se com a minha proposta mas eu expliquei “amor eu estou muito tempo fora e assim dá para dividir um pouco, se arranjares um namorado ele te dá muito carinho, e quem sabe um dia a gente possa todos ser bons amigos.”

Algum tempo passou e realmente percebi que a minha esposa andava mais ausente e descontraída, ela não reclamava nem nada pelo que resolvi saber o que se passava.

Quando nos encontrámos em casa, eu perguntei o que se passava e então como não tínhamos segredos ela disse-me que finalmente como eu tinha pedido, ela tinha arranjado um namorado.

Soube pela minha esposa que o namorado era um colega de trabalho que muitas vezes viajavam juntos e que ele tinha uma paixão por ela, mas que por falta de vontade da minha mulher nunca tinha acontecido nada.

Perguntei-lhe “então, mas como é que foi, como é que aconteceu?”, ela disse “sabes ele tinha uma fixação por mim e sempre fomos só amigos, mas quando ele me perguntou se eu queria sair com ele, eu disse que sim”.

Ouvia a minha mulher e sentia-me dominado pela curiosidade e ao mesmo tempo pela excitação da ideia de ela ter estado com outro homem e ela contou-me que na última viagem encontraram-se no hotel e não deu para ela dizer que não.

Eu continuei depois, “mas ele fodeu-te?”, continuou ela “fodeu querido e muito, não estava preparada, na primeira noite ele levou-me ao orgasmo pelo menos três vezes, e não aguenta querido, ele vem-se dentro de mim e deixa-me toda molhada”.

Eu estava satisfeito porque nos próximos meses a minha mulher não ficaria sozinha, eu e o namorado poderíamos partilhá-la e dar-lhe o sexo que ela queria, umas vezes ele quando eu estivesse fora, nas outras vezes eu quando regressava, de maneira que eu lhe disse “amor, eu adorava conhecer o teu novo namorado.”

E depois continuei “querida, nós podíamos combinar eu ver-te a foder com ele um dia amor gostava de ver se te está a dar prazer”, mas ela fez uma pausa e por momentos esteve em silêncio até que me disse “ele é muito possessivo amor, eu acho que não vai dar”.

Eu estava um pouco incrédulo “possessivo? Ele? não vai dar o quê?”, o que ela me contou depois eu não queria acreditar, eu ouço a minha mulher a dizer “ele quer o exclusivo, amor, quando eu lhe disse que ele era só namorado e que eu ia continuar a foder com o meu marido, ele ficou muito ciumento, amor.”

Eu perguntava quase a gritar e a rodar nos calcanhares “ciumento? então eu partilho com ele a minha mulher, metade para mim e metade para ele, só para tu teres mais prazer, e ele diz que te quer só para ele!!, o que é que respondeste?”, disse a minha mulher que lhe disse que ia pensar.

Ela depois foi dizendo “amor tu sabes disseste para arranjar um namorado, do lado dele ele tem um caralho maior e eu já me fui habituando, do teu lado, eu gosto da tua língua e do teu oral que eu não quero perder, e assim fica difícil escolher.”

Eu estava completamente cheio de dúvidas e perguntei à minha esposa, “mas amor nós vamos continuar a foder, estás lembrada que eu sou o teu marido?”, e foi quando ela respondeu que até tomar uma decisão ela não fazia sexo comigo, que tinha prometido ao namorado que até ver só ele é que tinha direitos.

Mas eu reconheço. Ela deu-me esperança, ela disse depois que tinha um namorado com quem preferia fazer sexo, mas sendo eu o marido, que ela me amava muitíssimo.

Mas que caralho, será que entendo alguma coisa disto?


Sem comentários:

Publicar um comentário

Não deixe de comentar, o seu comentário será sempre bem vindo